Porta da Estrela
Edição de 15-09-2017
Secções

Pesquisa

Utilidades
Subscrever RSS Subscrever RSS
Arquivo
Inquéritos
Última Hora
Pesquisa Avançada
Futebol
Farmácias
Tempo
Registo
Estatuto Editorial
Ficha Técnica
Assinaturas
Links

Registo

Arquivo: Edição de 31-07-2017

SECÇÃO: Política

Filipe Camelo fixa como objectivos as acessibilidades e a saúde

Filipe Camelo exige que o Governo olhe de forma diferente para a região
Filipe Camelo exige que o Governo olhe de forma diferente para a região
Carlos Filipe Camelo apresentou este domingo a sua recandidatura à Câmara de Seia perante militantes e simpatizantes no Parque Municipal. Sob o lema “Juntos Fazemos Melhor”, o cabeça de lista do Partido Socialista nas eleições de 1 de Outubro exige ao Governo a execução da rede rodoviária da Serra da Estrela e o cumprimento das expectativas criadas em torno do Hospital de Seia.
O candidato, que parte para estas eleições com o compromisso de motivar e envolver ainda mais os senenses para continuar a construir um concelho melhor e com futuro; ultimar a requalificação ambiental; relançar a economia da cidade e do concelho, continuando a criar condições para que o investimento privado aconteça; e investir nas pessoas, no conhecimento e na formação, referiu que «o Governo tem de, em definitivo, assumir o compromisso de executar a rede rodoviária da Serra da Estrela e cumprir o que está inscrito no Plano Rodoviário Nacional». «Os projectos estão feitos, os traçados definidos, há milhões de euros gastos em estudos, há inclusive um acordo entre os autarcas sobre a sua priorização, pelo que é chegado o momento do Governo tomar decisões e dar um sinal efectivo de que olha de forma diferente para esta região», afirmou Filipe Camelo.
«Sem essas estradas, que como todos sabem não são auto-estradas, são os itinerários complementares 6, 7 e 37, tudo se torna mais difícil para melhorar a nossa atractividade, captar mais investimento e melhorar a competitividade do tecido económico instalado», apontou o autarca.
Outra das exigências da candidatura socialista ao Governo é a Saúde. Aqui o candidato tem uma posição mais dura, salientando que a inclusão de Seia na Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda veio contribuir para a perda de valências, serviços e especialidades, dizendo que a mudança foi «para pior» e que por isso «urge repensar o actual modelo».
«Oito anos volvidos sobre a inclusão do nosso Hospital na ULS Guarda, não se cumpriram as expectativas elevadas que existiam relativamente à capacidade que a nossa unidade hospitalar pública teria para gerar importantes mais-valias na região. É fácil verificar que tais expectativas não tiveram tradução prática. Antes tínhamos um Hospital de referência a funcionar num edifício velho. Hoje temos um Hospital com um edifício novo e funcional, mas que vem perdendo serviços, especialidades e importância», referiu.
Com o Hospital de Seia a «estar nitidamente subaproveitado», o candidato vai continuar a exigir junto do Governo «que encontre um novo figurino ou qualquer outro cenário alternativo, do ponto de vista da gestão, que pode passar pela autonomia do Hospital de Seia, a criação de novas entidades ou até a dissolução e saída do Hospital de Seia desta ULS, porque, definitivamente, esta ULS não nos serve», acrescentou.
Na cerimónia, que contou com a presença de Vieira da Silva, actual ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em representação do Secretariado Nacional do PS, foram ainda conhecidos o candidato à Assembleia Municipal, André Figueiredo, os candidatos às Freguesias, o mandatário da candidatura, Luciano Amaral Dias, Rui Martins (financeiro), Jéssica Maximino (juventude) e Paulo Caetano (director de campanha).

Câmara e Assembleia com listas renovadas

Tal como o Porta da Estrela avançou na última edição, Filipe Camelo reconduz três vereadores na lista de candidatos à Câmara Municipal. Com a saída de Paulo Caetano (que passa para o último lugar efectivo), Cristina Sousa e Luciano Ribeiro são promovidos e sobem um lugar e José Maria Nogueira ocupa o mesmo quinto lugar de há quatro anos. Em quarto concorre Margarida Nereu, licenciada em Economia, e em sexto a professora Ana Cristina Cardoso.
Também renovada surge a lista da Assembleia Municipal, que reconduz a maioria dos membros eleitos há quatro anos, destacando-se a ausência de Mário Jorge Branquinho, actual líder de bancada que sai por vontade própria, já que a sua intenção era ser incluído na lista à Câmara Municipal. Após André Figueiredo surgem João Brás, Teresa Fernando, Joaquim Nércio, Rui Dias, Cláudia Martins Silva, João Domingues, Pedro Martins, Ana Cristina Cardoso, António Madeira, Marco Coelho, Maria da Guia Coutinho e António Correia. Fecham a lista militantes históricos do PS em Seia, como Rui Aragão, Jorge Correia, Carlos Melo e Rui Veloso.
Nas freguesias o PS apresenta candidatos próprios em 17 das 21, nomeadamente em Girabolhos, Loriga, Paranhos da Beira, Pinhanços, Sabugueiro, Sandomil, Santa Comba, Sazes da Beira, Teixeira, Travancinha, Valezim e Vila Cova, assim como nas Uniões de Freguesia de Sameice e Santa Eulália, Santa Marinha e São Martinho, Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros, Torroselo e Folhadosa, Vide e Cabeça. Nas restantes quatro o PS apoia candidaturas independentes em Alvoco da Serra e Santiago e nas Uniões de Freguesia de Carragozela e Várzea e de Tourais e Lajes.

Siga-nos no twitter

Úteis

O Meu Jornal

Notícias Relacionadas

Subscreva as nossas noticias via RSS

Produzido por ardina.com  
© Porta da Estrela - Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Email do Porta da Estrela: geral@portadaestrela.com.
  Topo