Porta da Estrela
Edição de 02-10-2017
Secções

Pesquisa

Utilidades
Subscrever RSS Subscrever RSS
Arquivo
Inquéritos
Última Hora
Pesquisa Avançada
Futebol
Farmácias
Tempo
Registo
Estatuto Editorial
Ficha Técnica
Assinaturas
Links

Registo

Arquivo: Edição de 31-03-2017

SECÇÃO: Local

Estabilização da plataforma rodoviária da EN230 em Teixeira vai avançar

Obra vai finalmente ser executada
Obra vai finalmente ser executada
Deslizamento de terras ocorrido em 2014 obrigou ao corte da Estrada Nacional 230.
O contrato de empreitada para a estabilização de aterro e plataforma rodoviária na EN230, em Teixeira, Seia, já foi assinado entre a Infraestruturas de Portugal (IP) e o empreiteiro responsável pela obra. O documento foi assinado por Ricardo Saldanha, director da Direcção de Compras e Logística da IP, e pela empresa “Irmãos Lopes & Cardoso, Lda.”, representada por Pedro Augusto Lopes Jorge e Manuel António Lopes Jorge, no passado dia 24 de Fevereiro, em Almada.
Entretanto, no passado dia 27 de Março, a Infraestruturas de Portugal consignou a empreitada de estabilização da plataforma rodoviária ao quilómetro 160,4 da EN230. A intervenção compreende a demolição parcial do actual troço de estrada e a posterior reconstrução e que, pela localização e as características geológicas do terreno, «a sua execução se reveste de uma maior complexidade técnica», refere a IP em comunicado.
De salientar que estas obras vão permitir a futura reabertura ao trânsito da Estrada Nacional 230, encerrada desde Setembro de 2014 devido a um deslizamento de terras. A razão deveu-se à chuva forte que em Setembro de 2014, após um grande incêndio na região, provocou o aluimento dos taludes que sustentavam a via. Durante o resto de 2014 e grande parte de 2015, a circulação na estrada que permite a ligação de Coimbra à Covilhã fez-se apenas por uma via mas em Outubro daquele ano a IP decidiu cortá-la alegando questões de segurança.
A obra foi adjudicada à empresa “Irmãos Lopes & Cardoso, Lda.”, sediada actualmente na Bobadela (Oliveira do Hospital) e que há dez anos mudou a sua sede de Silvadal (Vide) para o concelho vizinho, pelo montante de 300 mil euros mais IVA. O prazo de execução da obra é de 120 dias, pelo que se prevê a reabertura ao tráfego deste troço da EN230 até ao final do mês de Julho.

Siga-nos no twitter

Úteis

O Meu Jornal

Notícias Relacionadas

Subscreva as nossas noticias via RSS

Consulte os resultados desportivos

Produzido por ardina.com  
© Porta da Estrela - Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Email do Porta da Estrela: geral@portadaestrela.com.
  Topo