Porta da Estrela
Edição de 31-03-2017
Secções

Pesquisa

Utilidades
Subscrever RSS Subscrever RSS
Arquivo
Inquéritos
Última Hora
Pesquisa Avançada
Futebol
Farmácias
Tempo
Registo
Estatuto Editorial
Ficha Técnica
Assinaturas
Links

Registo

SECÇÃO: Local

PSD escolhe Joaquim Pimentel para candidato à Câmara de Seia

Escolha de Joaquim Pimentel cria alvoroço no PSD de Seia
Escolha de Joaquim Pimentel cria alvoroço no PSD de Seia
Antigo presidente da Junta de Freguesia de Torroselo foi a escolha da Comissão Política de Secção do PSD para conquistar a presidência da Câmara de Seia aos socialistas.
Joaquim Pimentel deverá ser o candidato do PSD à Câmara Municipal de Seia nas eleições autárquicas de 1 de Outubro.
O nome foi proposto por Fabíola Figueiredo, presidente da Comissão Política da Secção de Seia do PSD, durante a Assembleia de Militantes que decorreu na noite de 17 de Março.
Segundo o Porta da Estrela apurou, a indicação de Joaquim Pimentel como cabeça de lista à autarquia de Seia não obteve consenso por parte dos militantes, expondo a sua grande maioria as razões pelas quais não defendem a candidatura do antigo presidente da Junta de Freguesia de Torroselo à Câmara.
No plenário ouve mais vozes discordantes do que a favor à proposta da Comissão Política, mas Fabíola Figueiredo afirma o contrário num email que dirigiu ao PE, tentando desmentir uma notícia real e verdadeira noticiada no site do jornal. «O nome de Joaquim Pimentel foi proposto aos militantes que compareceram ao Plenário e que, apesar de não ter recolhido unanimidade, o número de militantes que tomou a palavra para se manifestar a favor da aprovação do nome e os que não se manifestando, apesar de solicitado, é assumido como o aceitar da proposta da Comissão Política, é largamente superior às opiniões que foram no sentido oposto», afirma.
Na mesma mensagem, a dirigente adianta ainda que «não foi efectuada nenhuma votação formal», razão pela qual não se pode quantificar os defensores ou os contestatários, não podendo por isso afirmar que as notícias que vieram a público «são completamente falsas». Fabíola Figueiredo chegou a propor que fosse feita uma votação secreta mas os estatutos do PSD não o determinam, falando apenas na emissão de parecer.
Contactado pelo nosso jornal, antes da realização da Assembleia de Militantes, Joaquim Pimentel admitiu a possibilidade em avançar pelos sociais-democratas mas fez questão de enfatizar que «nada está ainda concretizado». Confirmou «ter sido convidado» e que lhe foi dada «total liberdade para a organização da lista». Admitindo ter «vontade» para voltar à luta política, este putativo candidato transmitiu à Comissão Política que a decisão estaria dependente de três factores: saúde, família e as obrigações perante a Associação de Beneficência e Solidariedade Social de Torroselo, a que preside. Depois do plenário o dirigente associativo não quis prestar declarações, prometendo «para os próximos dias» uma decisão.

Guarda “devolve” processo a Seia

Comunicada à Comissão Política Distrital da Guarda do PSD a decisão dos dirigentes do partido em Seia, que mantiveram a indicação de Joaquim Pimentel, o órgão presidido por Carlos Peixoto optou pela abstenção, “devolvendo” o processo a Seia, questionando a Comissão Política «se mantém a decisão», «se dá garantias de que o candidato não recua», se avança para um «novo cenário» ou se tem «alguma solução diferente». Ao que conseguimos apurar, as questões levantadas pela Distrital ainda não obtiveram resposta. Carlos Peixoto já tinha dito ao PE que «se vir que o processo está a resvalar muito terei que ser eu a liderá-lo e a resolver a questão».
O dirigente disse ainda que todo o processo de escolha de candidatos em Seia «foi conduzido exclusivamente e unilateralmente pela Concelhia, sem nunca ter informado e partilhado» com a Distrital a sua escolha, dizendo que por isso «a responsabilidade da escolha, sendo elas boas ou más, é exclusivamente da Concelhia», sendo essa a decisão da Comissão Política Distrital que vai ser comunicada a Lisboa, «para que o nome possa ser aprovado, com a abstenção da Distrital».
Quem não se quis pronunciar sobre o assunto foi a presidente da Comissão Política do PSD senense. Fabíola Figueiredo afirmou, via email, que não comenta a «vida interna do partido». «Não contem comigo para alimentar este tipo de questões. Questões internas resolvem-se dessa mesma forma. Estamos aqui para melhorar, não para destruir. E caminhar em direcção, acima de tudo, a um concelho diferente para muito melhor». Termina, dizendo, que «em breve a questão autárquica será comunicada, após percorridos todos os passos estatutariamente previstos pelo Partido».
Refira-se que no dia 2 de Abril vai decorrer na Guarda uma convenção autárquica, onde serão apresentados os candidatos às câmaras do distrito, esperando-se que até lá Seia já tenha o candidato definido. Cerimónia vai contar com a presença de Pedro Passos Coelho.

Siga-nos no twitter

Úteis

O Meu Jornal

Notícias Relacionadas

Subscreva as nossas noticias via RSS

Produzido por ardina.com  
© Porta da Estrela - Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Email do Porta da Estrela: geral@portadaestrela.com.
  Topo